o patinho de borracha

domingo, novembro 27, 2005

A propósito do D. Sebastião

Este ultimo post sobre o meu camarada webdreamer lembrou-me de uma coisa.
O mito do Sebastianismo é que ele desapareceu em combate contra os Mouros no Norte de África. É dito também que ele voltará num dia de nevoeiro para retomar o seu lugar como Rei de Portugal, quando a nação mais precisar dele.
Ólha lá o Sebastiãozinho...será que não vês as coisas na televisão?? Não vês todos os dias o Telejornal das 13h00 ?? Hein?? O que é que precisas mais pa voltares...é preciso o Bin Laden vir bombardear o MacDonalds de Sines para tu te levantares do cadeirão, pousares o cachimbo e apanhares um avião para cá? Se quiseres fazes como os outros que atravessam o Estreito de Gibraltar e depois saltam a rede...se falares com os espanhóis de certeza que eles te deixam passar... e daí talvez não...ok eskece....vem antes de barquinho, num daqueles do cartel da droga que vêm para Portugal...se falares com eles e lhes ofereceres uns tapetes ou umas flores..eles dão-te boleia e assim não te precisas de preocupar com os espanhóis te tentarem matar para que Portugal possa continuar sob o seu domínio.
SIM! Não tinhas reparado? Esta "Ocidental praia lusitana" é mais uma provincia castelhana...
DESPACHA-TE RAPAZ! Vem depressa...vem com o menino Jesus..e asism são dois meninos a chegar..Menino Jesus e Menino Sebastião.

quinta-feira, novembro 24, 2005

Ora aí está ele de volta, por entre nevoeiros e bolos rei!

quarta-feira, novembro 23, 2005

Mário Soares e a inocência da juventude

Mário Soares afinal não passa de um jovenzinho. Em declaracões exclusivas ao patinho de borracha, o antigo presidente disse "Quando eu era apenas uma crianca diziam, "deixa-me apertar-te essas bochechinhas gordas", hoje dizem-me o mesmo".

terça-feira, novembro 22, 2005

Dez Razões de Política Internacional Para Não Votar em Cavaco

Depois do blog não oficial da candidatura de Cavaco Silva, Pulo do Lobo, ter dado algumas razões de política internacional para não votar em Manuel Alegre e Mário Soares, o patinho de borracha decidiu por seu turno revelar também algumas razões que apontámos ao longo dos últimos tempos para que não se vote em Cavaco.

1. Se encontrar Zapatero, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
2. Se encontrar Chirac, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
3. Se encontrar Sarkozy, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
4. Se encontrar Blair, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
5. Se encontrar Angela Merkel, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
6. Se encontrar Berlusconi, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
7. Se encontrar Bush, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
8. Se encontrar alguém do Pentágono, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
9. Se encontrar José Eduardo dos Santos, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.
10. Se encontrar Bento XVI, não lhe chama nada porque se recusa a comentar o assunto.

P.S.: O primeiro comentário deste post é parte intríseca do mesmo e não deve ser vendido separadamente.

segunda-feira, junho 13, 2005

Doença prolongada

As personalidades públicas morrem SEMPRE de doença prolongada. Esta doença deve ser um terror! Mas então porque é sempre a SIDA ou o cancro do pulmão ou as diabetes que lideram as listas de doenças que mais matam em Portugal? Algo de muito se estranho se passa: ou esta doença é uma moda de elites, que requerem, a preço alto, que lhes seja diagnosticada essa enfermidade, ou então... Não, é que se ainda fosse uma doença jet-set, ainda podíamos atribuir focos de epidemia na zona de Cascais e nas festas bem, mas a verdade é que esta doença ataca também pessoas que se tornaram famosas por motivos interessantes. Estou mesmo em crer que as personalidades que não querem padecer desta doença mortal se devem suicidar rapidamente...

quarta-feira, junho 08, 2005

Cortem nas canetas...

O patinho de borracha soube em exclusivo que Sócrates continua a escrever com uma caneta BIC reformada há dois anos, depois de ter perdido a sua tampa azul na cimeira dos Açores. A caneta aufere assim de um salário como caneta oficial do governo, apesar de não abrir mão da reforma choruda que vem recebendo. Em declarações públicas a caneta terá dito que "existem por aí certos bastardos, para não lhes chamar @£#%$ da $&($ no Continente, que andam a tentar dar cabo da minha carreira, só porque me compraram no Carrefour." Entretanto a famosa cadeia de supermercados reagiu, requerindo um pedido de desculpas à caneta.

quinta-feira, junho 02, 2005

Obélix e o tratado europeu

Obélix, o reputado combatente gaulês, que tem recentemente dado a cara por várias campanhas do Instituto de Cardiologia Francês sobre alimentação saudável, após descobrir que sofria de diabetes, falou hoje em conferência de imprensa sobre a constituição europeia e o facto da França ter votado em peso no NÃO. Obélix, que luta por um lugar no parlamento, diz que, e passo a citar:
"Estes comissários europeus são doidos"